Invernoso

 

 

 

 

a árvore só galhos

luta sem o agasalho

esparramado na terra

 

a sombra no avesso

 

sonha só

e só é promessa

a que se esconde nas raízes

obedientes e súditas

do ciclo natural.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 19h48 [   ] [ envie esta mensagem ]




Demanda

 

 

 

vasculhando o dia

ele se ofereceu pronto

e consumado

pedra e sol e refeição

algumas gotas a escorrer

dos olhos

e o relógio a desmarcar

as esperas.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 15h33 [   ] [ envie esta mensagem ]




Meus amigos queridos: Convido-os a conhecerem o poeta Tonho França, cujos poemas postei lá no blog da Árvore dos Poemas: http://arvoredospoemas.blogspot.com

Tonho França é um grande poeta, não é porque é meu primo e conterrâneo...rs É um nome que vai ser lembrado entre os poetas dessa geração. Podem me acreditar.

Beijos.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 09h09 [   ] [ envie esta mensagem ]




Código de leis

 

no meio da natureza

há um olho que me espreita

e eu respeito essa vigia

que me faz tremer

no frio das madrugadas,

 

há um saber oculto

no emaranhado dos dias

que me desafia

me desfiando as teias

 

porque eu_ manufatura de barro_

não discuto em causa perdida

e finjo que me satisfaço

em ser refém do tempo

e prisioneira do espaço.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 14h25 [   ] [ envie esta mensagem ]




Indizível

 

 

não quero falar dele

seria diminuí-lo

palavra não abrange

sentimento

não quero expressá-lo

seria cobri-lo de sombra

palavra nenhuma tem luz

suficiente para o brilho dele

não digo

não falo

só o fecho nos lábios

e o desfolho no riso.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 18h42 [   ] [ envie esta mensagem ]




Mostragem

 

 

de tudo, um pouco me constrói

de frios, suores, calor e lágrimas,

mas há seda e perfume

(disperso economicamente)

meu feitio tende a se dissipar

sou cantante dos contrários

e na voz que me soa rouca

entrego aos ouvintes

meu desafio

vezes a fio....

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 20h47 [   ] [ envie esta mensagem ]




Generosidade

 

Em verdade,

o poema se abre sempre

em inesgotável acolhida

e todas as auroras

nele sussurram seus pudores

assim como todas as noites

lhe confessam seus segredos

em confiança

e entrega.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 11h40 [   ] [ envie esta mensagem ]




In-delírio

 

 

 

 

 vivo aspergindo orvalhos nas minhas manhãs

acho indigesta a vida sem vôos

acredito piamente nas metamorfoses

não sei nada que seja incolor

e sóbria, sóbria

aponto luas na água da banheira

apago estrelas nos abajures

e falo e respondo às sombras azuis.

 

Dora Vilela



 Escrito por Dora Vilela �s 08h39 [   ] [ envie esta mensagem ]







 
 
Outros Textos:
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005


Links:
  uol
  Adélia
  Ádina
  Ana Lúcia
  Ana poeta
  Aninha
  Beti
  Clarice
  Claudinha
  Cris
  Crys
  Dauri
  Diovvani
  Elza
  Ery
  Fabrício Carpinejar
  Francisco Dantas
  Francisco Sobreira
  Grace
  Jacinta
  Jens
  Jota
  
  Lino
  Lívia
  Luma
  Manoel
  Márcia Clarinha
  Maria Augusta
  Marco
  Miguel
  Mônica M.
  Nora
  Pedro Pan
  Renato
  Saramar
  Tânia
  Yvonne
  Wilson
  Zeca
  Shi
  Boca
  Bisbilhoteira
  DO
  Soninha
  Fernanda
  Cecília
  Bia
  Adelaide
  Eurico
  Bosco
  Mai
  Élcio
  Joice
  Dácio(novo)
  Ilaine
  Edilson
  Euza
  Sandra
  tb
  Moacy
  Simone
  Amarísio


VOTA��O
 D� uma nota para meu blog!







O que � isto?